Tobias e Sara: Uma questão de confiança

sarahetobias

Por Beatriz Mercado

Me lembro a primeira vez que li o livro de Tobias, devia ter uns sete anos, e lembro como aquela história me comovia. Tobias era um rapaz temente a Deus, e antes de que seu pai morresse, ele pediu a Tobias, que fizesse uma viagem e arranjasse alguém para acompanhá-lo. Por providência divina, ele conhece um misterioso forasteiro que depois se revela como, o Arcanjo Rafael, e o leva até a casa de Raguel, pai de sua futura esposa Sara, uma moça que havia se casado 7 vezes, e todos seus maridos foram mortos antes de consumarem a união pelo demônio Asmodeu. Tobias e Sara, vivem uma grande história de amor, grande não pelo romantismo, mas pelo sacrifício e o amor a Deus, um verdadeiro amor.

Com o passar do tempo, isso me parecia totalmente impossível, observando os exemplos ao meu redor, não era isso que o mundo me oferecia, acreditava que isso não aconteceria com ninguém, que não existia no mundo esse ”amor verdadeiro”. Poderia até me casar e viver um casamento proposto pelo mundo, uma simples troca de favores, que provavelmente duraria pouco e terminaria depois que cada um não tivesse mais ”atração sexual” pelo outro, ou viver solitária porque não encontrei ninguém para viver isso, entre outras infinitas possibilidades, nem um pouco animadoras. Mas um marido como Tobias? Um casamento para a vida toda? Não, isso era impossível!

Realmente, o mundo desperta o pessimismo e cresci uma pessimista, mas Deus em sua misericórdia infinita, assim como mandou a cura para Sara também me curou disso, pude então ver, que independente do que o mundo nos mostra e nos oferece, isso não é real, por mais que pareça que já não existam bons moços católicos no mundo ou que ninguém nesse mundo tenha valores cristãos e seja digno suficiente para ser um bom pai e um bom marido, isso é mentira, porque isso não depende do mundo e sim de Deus! Por mais que Asmodeu tenha destruído sua vida, feito mais males para ela do que fez com a de Sara, você não está fadada a ficar sozinha para sempre, por não ser ”digna” de um bom homem, ou ter jogado suas virtudes aos porcos, isso não depende do mundo, pois quem dita as regras é Deus. Isso é explícito na história de Tobias e Sara.

Sara já havia perdido sete maridos e ainda suspeitavam que ela os matava, Sara tinha todos os motivos para acreditar que estava predestinada a ser infeliz, mas ao invés de cair no discurso pessimista do mundo, rogou ao Senhor sua misericórdia:

”Deus de nossos pais, que vosso nome seja bendito. Vós, que depois de vos irardes, usais de misericórdia, e no meio da tribulação perdoais os pecados aos que vos invocam.Volto-me para vós, ó Senhor; para vós levanto os meus olhos. Rogo-vos, Senhor, que me livreis dos laços deste opróbrio, ou então que me tireis de sobre a terra! Vós sabeis que eu nunca desejei homem algum, e que guardei minha alma pura de todo o mau desejo.” (Tobias 3, 13-16)

Mas por que Sara fez isso? Por que ela não quis blasfemar contra Deus, toda aquela situação humilhante? Oras, Sara conhecia a Misericórdia de Deus e sabia que:

”Todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são os eleitos, segundo os seus desígnios.” (Romanos 8, 28)

Catecismo §2086 “O primeiro preceito abrange a fé, a esperança e a caridade. Com efeito, quando se fala de Deus, fala-se de um ser constante, imutável, sempre o mesmo, fiel, perfeitamente justo. Daí decorre que nós devemos necessariamente aceitar suas palavras e ter nele uma fé e uma confiança plenas. Ele é Todo-Poderoso, clemente, infinitamente inclinado a fazer o bem. Quem poderia deixar de pôr nele todas as suas esperanças? E quem poderia deixar de amá-lo, contemplando os tesouros de bondade e de ternura que Ele derramou sobre nós? Daí esta fórmula que Deus emprega na Sagrada Escritura, quer no começo, quer no fim de seus preceitos: ‘Eu sou o Senhor’.”

Deus é misericordioso, é ele quem dita o que acontece e o que acontecerá, devemos ter confiança em sua amor e sua fidelidade á aqueles que vivem conforme a sua justiça. A confiança em Deus é mais necessária do que o oxigênio para nossos pulmões para viver sem vacilar nesse vale de lágrimas, ela nos faz entender que mesmo que o mundo nos mostre que o copo está ”meio vazio”, não é ele quem comanda nosso caminhar, não é ele que dita nosso futuro, e sim Deus, porque todas as coisas vem dele, e passam por ele e voltam para ele.

Catecismo §215 “O princípio de tua palavra é a verdade, tuas normas são justiça para sempre” (Sl 119, 160). “Sim, Senhor Deus, és tu que és Deus, tuas palavras são verdade” (2Sm 7, 28); é por isso que as promessas de Deus sempre se realizam. Deus é a própria Verdade, suas palavras não podem enganar. É por isso que podemos entregar-nos com toda a confiança à verdade e à fidelidade de sua palavra em todas as coisas. O começo do pecado e da queda do homem foi uma mentira do tentador que induziu duvidar da palavra de Deus, de sua benevolência e fidelidade.

”Foi, sem dúvida, porque eu não era digna deles; ou talvez não eram eles dignos de mim; ou então me destinastes a outro homem. Não está nas mãos do homem penetrar os vossos desígnios. Mas todo aquele que vos honra tem a certeza de que sua vida, se for provada, será coroada; que depois da tribulação haverá a libertação, e que, se houver castigo, haverá também acesso à vossa misericórdia.”  (Tobias 3, 19-20)

É essa confiança que nos dá Esperança de continuar aqui, mesmo que padecendo, firmes de que há alguém que luta por nossas lutas, que no final tudo estará bem, independente de que se agora tudo pareça perdido.

Essa é a confiança de Sara que devemos ter, não importa como, quando ou aonde, mas se o proposito de Deus for que você se case, o seu Tobias aparecerá e isso não dependerá do que o mundo te mostra e te vende, de que é praticamente impossível você encontrar um bom homem para constituir uma família piedosa, isso somente depende de Deus e sua providência, que mesmo que o seu Tobias esteja do outro lado do mundo, um dia por ”obra do acaso”, ou por ”sorte”, (mas nós conhecemos como Providência Divina), você o conhecerá, de agora nos basta observar bem o que diz o Senhor Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.” (Mateus 6, 28) e buscar que quando nos encontrarmos com nosso Tobias, sejamos mulheres de virtude, daquelas que enchem a vida de um homem de alegrias, honras e bençãos.

Salve Maria!

Anúncios

4 comentários sobre “Tobias e Sara: Uma questão de confiança

Deixe seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s