Andando em obediência

 

obediencia

 

Outro dia publiquei aqui um artigo sobre a obediência e porque ela importa para nós, Cristãos. A Palavra de Deus diz que amar a Deus significa obedecer os seus Mandamentos.

Mas às vezes nem nós mesmas conseguimos detectar em nossas vidas situações de desobediência, seja porque estamos insensíveis, ignorantes, ou mesmo anestesiadas pela nossa cultura em que tudo é relativo, que diz a nós que não existe certo e errado.

Se você tem dificuldades em saber se o que você está fazendo e a forma como você leva a sua vida estão ou não de acordo com os princípios de Deus, a primeira coisa é procurar conhecer de verdade os princípios de Deus, sintetizados nos 10 Mandamentos, e o que cada um deles significa.

Conhecendo os Mandamentos de Deus, você pode, então, avaliar na sua própria vida se o seu comportamento atesta ou contradiz ou que Deus quer que nós.

Quando estamos andando em obediência, algumas coisas são facilmente identificadas em nós e, para te ajudar, algumas delas estão listadas abaixo:

 

 

Você tem Paz de espírito

15234996483_f47c500c42_o

São Paulo fala no capítulo 3 da carta aos Colossenses que a Paz de Deus deve ser o árbitro em nossos corações, ou seja, a paz ou a ausência dela em nosso interior indica se estamos ou não fazendo o que agrada a Deus.

Se as minhas atitudes me inquietam e me levam a uma série de comportamentos e hábitos que só vão produzindo mais inquietude, agitação e ansiedade, certamente eu estou distante da obediência a Deus e estou a obedecer a mim mesma.

Deus é apresentado nas Sagradas Escrituras muitas vezes com metáforas relacionadas à segurança: Rocha, baluarte, refúgio, muralha, libertador, Pai… Além de uma série de outros adjetivos que nos dizem que nosso Deus é o Deus da Paz. Dessa forma, tudo aquilo que produz inquietação e dúvidas em nosso interior não vem dele.

Portanto, se nos sentimos seguras em Deus e temos a paz interior que só Ele pode nos dar, as nossas atitudes e ações vão falar alto para nós mesmas que estamos obedecendo o Senhor, da mesma forma que a ausência dessas coisas falam ainda mais alto que precisamos endireitar as nossas veredas e então passar a obedecê-lo.

 

Você não faz em particular aquilo que não faria na presença das pessoas

size_960_16_9_fundos

Claro que me refiro aqui aos comportamentos errados e pecaminosos.

Penso que uma das formas mais poderosas de praticar esse ponto é ter sempre em mente que Deus é uma pessoa, e está do nosso lado tanto quanto as pessoas a quem podemos ver e tocar, com a diferença de que é um Ser espiritual e que nos acompanha aonde quer que vamos.

Se eu me sinto desconfortável, desconfiada e em dúvida quanto ao que estou fazendo, já tenho aí um sinal amarelo para não ir em frente. Se o que eu estou prestes a fazer eu não faria na frente das pessoas, muito menos eu deveria fazer na presença de Deus. Se alguns atos são reprováveis às pessoas que os assistem, mais ainda são para Deus, que é a Pureza em pessoa, Aquele no qual não se encontra a mínima mancha de pecado.

Portanto, comece a examinar o seus comportamentos particulares, aquilo que você faz quando ninguém está te olhando. Eles vão dizer muito mais sobre a prática da obediência em sua vida do que qualquer grande ato correto que você faria só porque está na frente das pessoas.

 

Você detecta facilmente a sua própria vontade agindo

ansiedade-1

Na carta aos Gálatas, são Paulo fala dos famosos Frutos do Espírito e dos frutos da carne.

Aqui pouca ou nenhuma explicação é necessária. Quando conhecemos o que provém de Deus quando caminhamos sob sua vontade (Os Frutos do Espírito) e o que provém de nós quando caminhamos sob nossa própria vontade (os frutos da carne), nós conseguimos enxergar com clareza se a nossa vida segue um rumo de obediência ou de desobediência.

Sugiro que você leia e releia (se possível cole em algum lugar bem visível de modo que veja com frequência) esses versículos da carta de São Paulo aos Gálatas. Memorize e ande sempre com essas palavras em sua mente: Amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, lealdade, mansidão, domínio próprio. São Paulo nos diz que tudo isso é o que provém de Deus e é visto nas obras de quem vive segundo o Espírito de Deus. Quem obedece a Deus, anda sob sua Lei e desenvolve os frutos do Espírito.

 

Você se torna mais íntima de Deus

orando21

Quanto mais conhecemos a Deus mais tendemos a nos aproximar dele. Naturalmente, Deus é extremamente atrativo para nós, já que Ele nos criou com um anseio por aquilo que só Ele tem para oferecer.

Quando nos aproximamos de Deus, mas mais do que isso, quando passamos a deixar que Ele faça diferença em nossa vida, nós passamos a obedecê-lo, e a obediência nos leva à uma proximidade cada vez maior.

Você percebe que em suas orações pessoais você não evita ou tenta ”enrolar” a conversa sobre certos assuntos e áreas da sua vida. Você sabe que tem muito para agradecer a Deus por Ele ter te ajudado a andar em obediência em várias áreas, mas também sabe que tem várias outras em que você ainda escorrega feio e peca frequentemente. Você não se sente envergonhada ao falar com Deus sobre a sua vida, você se aproxima dele com ousadia e confiança, e conta tudo sobre a sua vida.

A desobediência produz a vergonha, afastando o homem de Deus, como é atestado por Adão e Eva, mas a obediência produz a proximidade e a intimidade com Deus, como é atestado por Maria.

Anúncios

Deixe seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s